17 de agosto de 2016

Marca Sinônimo de Produto! O Sonho do Marqueteiro!

Você é o profissional de marketing de uma empresa, e sua marca é muito famosa e muito bem posicionada! Sua marca se confunde com o próprio produto!! Sonho?

Em alguns famosos casos acabamos por chamar o produto pela marca mais famosa da categoria, é o caso da "Bombril".

Quem nunca comprou um "Bombril diferente" ou melhor ainda um "Bombril de outra marca"?

É claro que esse é o sonho de toda empresa, de todo profissional de marketing, ter uma marca que se confunda com o produto. 
Vejamos a seguir mais alguns exemplos de marcas que se confundem com o produto.

Marca: Band-Aid.
Produto: Curativo Pronto.

Marca: Danone.
Produto: Iogurte.

Marca: Pó Royal.
Produto: Fermento em pó.

Marca: Yakult.
Produto: Leite fermentado.

Marca: Bombril.
Produto: Lã de aço.

Marca: Durepoxi.
Produto: Cola epoxi.

Marca: Isopor.
Produto: Poliestireno expandido.

Marca: Lego.
Produto: Blocos de montar.

Marca: Xerox.
Produto: cópias.
Marca: Postit.
Produto: Papel para recados adesivos.

Marca: Viagra.
Produto: Remédio para disfunção erétil.

Marca: Velcro.
Produto: Fecho adesivo.

Marca: Gillette.
Produto: Lâminas de barbear.

Marca: Miojo.
Produto: Macarrão estantâneo.

Marca: Maizena.
Produto: Amido de milho.

A propaganda do SEDEX abaixo é bem bacana e brinca com essa questão toda:

19 de julho de 2016

O Que é Marketing Pessoal?

Talvez você já tenha ouvido falar por aí algo assim: "Nossa, fulano tem um bom marketing pessoal viu!".
Afinal de contas, o que é Marketing Pessoal??? Confere aqui!

Marketing
Antes de saber o que é marketing pessoal, você precisa saber o que é marketing né? Se quiser ler um pouco, clique aqui e confira nossa postagem "Mas, e o que é o Marketing?"

Marketing Pessoal
Todos precisamos de Marketing Pessoal? Algumas pessoas precisam menos que as outras? Por que?

Marketing Pessoal tem haver com divulgar o PRODUTO EU, divulgar sua imagem diante de OPORTUNIDADES!

Kotler, coloca que o Marketing Pessoal "é uma disciplina que aproveita os conceitos e instrumentos de marketing em benefício da carreira e da vida pessoal dos indivíduos, valorizando o ser humano em todos os seus atributos, características e sua complexa estrutura".

O Marketing Pessoal deve aumentar o autoconhecimento e tornar a pessoa consciente da forma como se manifesta para que possa manter a sua imagem pessoal e profissional positiva. 

Outro ponto importante do Marketing Pessoal é que o mesmo não trata apenas da arte de vender o que você faz, mas saber o que fazer!

Lembre-se, as pessoas não valem pelo que sabem, mas pelo que fazem com o que sabem e no fim das contas você será lembrado pelo que sabe fazer... E você quer ser lembrado como o cara que fez o da esquerda ou o da direita? hehehe!
O Marketing Pessoal tem de ser uma filosofia de vida, não uma simples propaganda. Ralph Waldo Emerson foi um famoso escritor, filósofo e poeta estadunidense e tem uma frase perfeita: 
"O que você é ecoa tão alto em meus ouvidos que não consigo ouvir o que você diz" 

Faz todo sentido, se o Marketing Pessoal, o cuidado com a imagem não é tratado como uma filosofia de vida, quando necessário será apenas uma propaganda e quem sabe uma propaganda enganosa...

Grandes marcas são construídas com o tempo, nós também não nascemos com a nossa.

A Coca-Cola foi servida pela primeira vez em 8 de maio de 1886 na Jacobs’ Pharmacy. A marca está no mercado a 130 anos.  

Um ponto relevante é que não podemos julgar o sucesso pessoal apenas através de medidas do marketing tradicional, uma vez que essas medidas podem ser subjetivas e pessoais.

O sucesso pessoal é baseadas em outros valores, além dos mercadológicos, como exemplo temos os valores morais, familiares, religiosos, éticos, sociais etc. 
Esses valores vão além das variáveis de mercado.

Marketing pessoal não é apenas para divulgar uma melhor imagem, mas tornar as pessoas melhores.

22 de junho de 2016

O que é o Business Model Canvas?

Se você é estudante de Administração, seja no curso superior ou seja no técnico é muito possível que você já tenha ouvido falar sobre o "Canvas".

O que de Fato é o Canvas? 
Canvas é um modelo esquemático que apresenta em uma tela, o esquema de um modelo de negócios, essa metodologia foi criada por Alex Osterwalder em meados dos anos 2000.
A metodologia do Canvas é muito fácil, o que permite que todos se utilizem dela, mesmo aqueles que não tem um conhecimento profundo em administração.

Como Montar?
O Canvas é composto por "9 blocos" de itens essenciais para o sucesso da empresa, ele pode ser feito literalmente em um quadro branco, folha de papel, murais, tela de algum software específico, ou onde se desejar.

Estando o quadro ou tela visível, é o ideal, assim pode haver um acompanhamento do que foi propostos em cada um dos blocos.
O Canvas proporciona uma visão "panorâmica" dos principais aspectos da empresa, como é funciona, como ela entrega valor aos clientes e consequentemente onde ela pode melhorar ou até mesmo inovar.

Uma das formas de se montar ou executar um, é utilizando post-its. Post-its de uma cor representam o cenário atual da empresa, onde preenche-se os nove blocos. Com uma segunda cor de post-its, são feitas propostas de inovações e melhorias para empresa.

Pronto! Basta bater os olhos no quadro para perceber quais vertentes da empresa podem ser aperfeiçoadas.

Para exemplificar, abaixo temos um modelo de Canvas desenvolvido para uma loja do segmento atacadista de vestuário feminino.Sendo os quadros de cor alaranjada o atual cenário da empresa e os amarelos são propostas de inovações e melhorias.

Por Fim
Cada quadrante possui importante papel para o sucesso da empresa, e estão interligados entre si. 
Por exemplo, a Estrutura de Custos está diretamente ligada às Fontes de Receita, para que uma empresa opere no "verde" a Estrutura de Receitas precisa ser superior a Estrutura de Custos.
As Parcerias ou Alianças funcionam como “vias de mão dupla”, já que podem gerar benefícios para ambas as partes envolvidas e, por muitas vezes, baixo investimento.
A Atividade Chave deve ser clara, deve vender valor, já que é a força motriz que viabiliza o planejamento da empresa, bem como os Recursos Chave, que são os meios que a organização se utiliza para disponibilizar seu produto ou serviço ao seu público. 
A Proposta de Valor nada mais é do que a razão pela qual sua empresa existe, a missão da empresa, o que ela entrega aos clientes. 
O item Relacionamento com o cliente é o feed back que a empresa tem do que está fazendo para seu cliente, este item sempre deve ser atualizado, aperfeiçoado, inovado, clientes estão cada vez mais informados.
Canais são as formas em que os produtos ou serviços oferecidos pela empresa podem ser acessados pelos clientes.

7 de junho de 2016

O Que é a Segmentação de Mercado?

Pessoas diferentes tem desejos diferentes que também devem ser considerados e atendidos. Cada um tem seu gosto, suas necessidades, suas preferências, suas vontades, etc.
Já ouviu a máxima: "Quem quer agradar a todos não agrada a ninguém". Frase de Jean-Jacques Rousseau, e é exatamente isso. A segmentação ou a "separação" de clientes em grupos parecidos facilita o atendimento?

Mas é SEGMENTO ou SEGUIMENTO? Bom, ambos os casos existem, são diferentes e para nós o válido é o segmento.
Seguimento: seguir, ato de seguir, dar continuidade...
Segmento: ato de dividir, segmentar em partes...

O mestre Kotler diz que "um segmento de mercado consiste em um grande grupo que é identificado a partir de suas preferências, poder de compra, localização geográfica, atitudes de compra e hábitos de compra similares”.

Segmento de Mercado nada mais é que, um subgrupos de clientes de um mercado, com características similares que, provavelmente, exibirão comportamento de compra similar. Simples né?

Por Que Segmentar?
Por que as pessoas preferem comprar aquilo que atende realmente a suas necessidades, ao invés de comprar produtos de qualidade mas que não atendam aquilo que querem.

Por que as pessoas gostam de ser abordadas de uma maneira específica que lhes dê a impressão de um real interesse em compreender suas necessidades e desejos.

Por que as pessoas pagam mais pelos produtos que atendem exatamente a suas necessidades e que foram identificados através de meios personalizados de abordagem.

Principais Modos de Segmentação
Cada empresa pode segmentar o mercado da maneira que lhe convir, por exemplo: "Mulheres da Terceira Idade" é um segmento para salões de beleza. A teoria apresenta alguns modos de segmentação, acompanhe.

Segmentação Geográfica
Segmentação baseada no agrupamento de consumidores com base onde eles vivem.

Segmentação Demográfica
Segmentação de consumidores de acordo com as características facilmente medidas e objetivas como idade, gênero, renda e educação

Segmentação Psicográfica
Segmentação com base em pesquisas, como os consumidores se descrevem; Permite que as pessoas se descrevam usando características que ajudam a escolher como elas ocupam seu tempo (comportamento) e quais motivos psicológicos básicos determinam estas escolhas.

Segmentação Por Benefícios
Segmentação de consumidores com base nos benefícios que eles buscam nos bens e serviços. Por exemplo, uma marca de relógios, decide fazer duas linhas de produtos destinadas a segmentos de mercado que buscam benefícios específicos:

1. Relógios que trocam pulseiras, com cores "da moda", destinados a jovens e adolescentes que não usam relógios para ver as horas, mas como mais um acessório, para complementar seu look;

2. Relógios clássicos de metais nobres, ouro, platina, titânio e alto padrão. Destinados ao segmento de adultos de alto poder aquisitivo, que buscam nos relógios uma forma de transmitir seu status.

Há também, combinações de segmentos, por exemplo:

Segmentação Geodemográfica
Segmentação de consumidores com base em uma combinação de características geográficas, demográficas e estilo de vida.

Critérios de Segmentação de Mercado
Segundo Kotler, o "pai do Marketing" a segmentação definida pela empresa, como foco de atuação no mercado deve ser:

Mensurável:  tamanho, poder de compra e características dos segmentos devem ser passíveis de mensuração.
Substanciais: devem ter um tamanho e ser rentáveis suficientes para serem atendidos.
Acessíveis: os segmentos devem ser possíveis de alcançar e servir.
Diferenciáveis: para ser segmentado, o mercado deve ter características passíveis de diferenciação.
Acionáveis: deve ser possível desenvolver programas efetivos para atrair e atender aos segmentos.

A Evolução e Surgimento de Novos Segmentos
Com o passar do tempo, novas preocupações, novas tecnologias, novos produtos, fazem surgir novos segmentos de mercado.

Logo, consumidores com a mesma preocupação, constituíram um mercado potencial para determinado produto que minimizasse ou solucionasse a preocupação.

Lembrando sempre que: cada empresa pode segmentar o mercado da forma que lhe interessar, e que a segmentação é muito importante, afinal de contas, querer agradar a todos é o início de não agradar a ninguém.

28 de maio de 2016

Top of Mind e Share of Heart

Você já deve ter reparado que sempre temos algumas marcas de produtos na cabeça, geralmente aquelas que mais gostamos, por exemplo: "quando você pensa em refrigerante, qual vem a sua cabeça?"

Isso nada mais é do que o "top of mind", ou em tradução livre: topo da mente. 
Com isso, através da tradução temos uma ideia sobre o que significa o termo. Mas, e sua relação com o Marketing???? Confere abaixo.

Top Of Mind
Quando alguém é perguntado, por exemplo, do lembram quando pensam em “cervejas” ou “celulares”, geralmente vem algumas marcas em suas mentes.
As primeiras marcas que aparecem, quando questionados sobre algum produto ou setor, são as top of mind na mente desta pessoa.

Se a maioria das pessoas lembra das mesmas marcas, dizemos que a tal marca é a top of mind deste setor.
A marca mais lembrada "top of mind", naturalmente é a que tem a maior chance de vendas, quase sempre é a líder de mercado.
Aí você pode se perguntar: qual a importância em ser a líder do mercado?

O líder, teoricamente é quem dita as regras do mercado, onde os concorrentes têm de "correr" atrás.

Completando o assunto de top of mind, temos dois outros termos: share of mind e share of heart.
Em traduções livres: espaço na mente e espaço no coração.

Share of Heart
A marca share of heart é a marca mais querida, geralmente seus produtos vendem bem e tem uma série de facilidades no relacionamento com a sociedade.
Como as empresas conseguem melhorar o "share of heart"? Simples!!! Obras sociais, obras ambientais, obras culturais, etc, etc, etc.

Share of Mind
O share of mind calcula a participação das marcas nas cabeças dos consumidores, ou seja: como a marca é lembrada? é a primeira a ser lembrada? A segunda? Terceira? A última? Não é lembrada?
Como uma marca descobre isso? Simplesmente fazendo uma pesquisa de mercado. 
Com as informações de share of mind, as empresas podem traçar ações para buscar ser o top of mind na mente dos consumidores.
As chances de vendas naturalmente são maiores quando a marca é a top of mind ou ocupa uma posição legal na mente dos consumidores, porém, nada implica que ela seja a líder em vendas do mercado. 

Clientes podem pensar em uma marca e comprar outra, motivados por uma série de fatores, dentre eles fatores financeiros.

E você, quando pensa em refrigerante, qual marca vem à sua cabeça?